Páginas

sexta-feira, 10 de janeiro de 2014

Mais uma fase...

Final do ano enfrentamos uma fase complicada com o Vinícius, um período muito agressivo com todos de modo geral, em casa, na rua e na escola, até recebi recadinho na agenda por isso, mas o alvo principal era o irmão, em casa, houveram muitas cenas de estarem os dois brincando  tranquilamente e o Vini lançar um chute, um soco no irmão, tipo assim do nada! Isso doía (ainda dói) no fundo de minha alma, para tentar resolver sempre rolava uns castigos, cantinho do pensamento e etc, mas o MMA continuava... procês verem como o bicho tava pegando por aqui... Conversei com várias amigas mães e todas diziam, que como tudo na maternidade era só mais uma fase, ouvi muitos: -calma isso é fase, -vai já passar... Enquanto isso eu me perguntava, será que passa mesmo?

Na chegada dessa "nova fase", confesso que fiquei atordoada e algumas vezes perdi a linha, gritei, berrei, apontei o dedo na cara, fui ríspida etc... Confesso meu desastre materno! Ao retornar ao meu verdadeiro EU e exercer encansávelmente o dom da paciência, procurei entender os motivos da agressividade do meu menino, que outrora sempre foi carinhoso, um tanto dengoso, mas sempre carinhoso, me dei conta que devido as dificuldades na fluência da fala do Gabriel, eu e o marido estávamos muito focados nele, não que estívessimos deixado o Vini de lado, mas o foco e atenção estava de fato maior no Gabi, isso estava sendo notório para o Vini, mesmo ele não entendo o porquê... Percebendo isso, comecei a mudar algumas posturas minhas, quem me conhece sabe que sou rígida, as vezes sargentinha e sabendo que preciso melhorar, coloquei meu plano de mudança em prática, o primeiro ponto foi conversar, conversar e quando não restava mais nada a fazer, conversar outra vez, segundo ponto, pedir desculpas de coração, tanto eu quanto ele, não aquelas desculpas esfarrapadas que pedimos apenas para pararem de encher o saco, ensinei ele pedir desculpa de verdade, com beijo, abraço, carinho, terceiro ponto, envolve-lo com a causa do Gabriel, passei a leva-lo para acompanhar as sessões de fono, e no finalzinho ele entra na sala para "assessorar" a Fonoaudióloga, também comecei a fazer uns programinhas a dois, apesar dele perguntar pelo irmão todo o passeio, gosta muito da atenção "exclusiva", afinal ele é muito dengoso, um bebezão! E para finalizar eu também relaxei, estou sendo menos reativa, guardei meu lado megera no bolso, até porque esse é o lado que menos gosto em mim.

E como estamos agora? 
Posso dizer que estamos bem. Estou feliz por manter minha paz de espírito sem gritos. O filho perfeito não floresceu, mas posso assegurar que após atender o chamado do meu menino briguento, a fase agressiva se foi com 2013, Vinícius voltou a ser o meu carinhoso, obviamente os dois ainda se desentendem, disputam e discordam de muita coisa como dois irmãos e sei que isso não poderei mudar tão cedo, mas me empenho noite e dia para que sejam além de irmãos, amigos, companheiros e parceiros em tudo. 


Brincam, brigam e se amam! 


E vocês, como lidam com a fase MMA?

Ju
Comentários
6 Comentários

6 comentários:

Diário da mãe e da filha disse...

Irmãos são assim, brigam mas se amam. No começo ficamos irritadas com outras mães falando que passa, porque parece (realmente) que não passa, mas viu passou? O jeito é erguer a cabeça
Bjos

Desirée Tapajós disse...

Ju que bom amiga que você obteve mais essa vitória.

Espero que essa fase por disputa por atenção lá em casa diminua, estamos juntas companheira nessa lutar para torna-los além de irmão amigos.

Tri-beijos Desirée
http://astrigemeasdemanaus.blogspot.com.br/

Jú Usui disse...

Ai meninas, nem me falem! Ele tava demais! Batia em todo mundo por qualquer motivo, já estava pirando o cabeção!!! Mas graças a Deus, passou! Espero que essa fase nao volte tão cedo!

Maria Cecília [Maternidade no Divã] disse...

Irmãos brigam, né? É normal... mas essa fase é chata mesmo!! Dá uma dor no coração, né? Que bom que passou! Beijo grande!
www.maternidadenodiva.com

Em Nome dos Pais de Múltiplos disse...

Ju, yudo bem? Eu conheci o seu espaço há alguns meses atrás hehe. Lembro daqui, sim. Olha, minha esposa quse teve uma trigemelar que passou a gemelar e que resultou em minha pérola: Zoe. E sou agradecidíssimo por ela estar conosco. Não se pode prever isso, ainda que sua TN fosse normal. Olha, sobre o que você disse, das raras vezes em que uma mãe admite seus erros e não somente publica o "lado sorriso" da maternidade, acho maravilhoso. É necessário coragem e ai na web, com um tema tão cuidadoso que é o familiar, pode jogar em contra. Mas eu tô contigo e apoio sua coragem. Ainda não me enervei e nem quero com minha Zoe, mas se passar, que passe rápido rs num piscar de olhos rs. Beijos e bençãos a toda sua familia.

joseane araujo disse...

Tambem tenho gemeos ( raul e murilo) e essa fase, e tambem foi muito dificil superar, procurei entenderos motivos e percebi que eu e meu marido andavamos dando mais atençao murilo e por isso raul estava sendo agressivo rapidamente tratei de corrigir meu erro, e tudo mudou a agressividade acabou e agora ta tudo otimo, enfim maes de gemeos passam pelos mesmos problemas estamos sempre nos policiando para nso agradar mais um do que o outro.

Postar um comentário

Obrigada por sua visita!!!
Deixe seu comentário ou envie email para: julia.hipolito@gmail.com
(Aviso: propagandas/anúncios de vendas não serão publicados, sorry)

Seja bem vindo!

Este blog foi criado com a intenção de compartilhar as experiências de uma Mãe de Gêmeos de primeira viagem. Aproveitando o embalo para o acompanhamento da família e amigos nesta maratona!!!

Volte sempre ...
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...